Astronadc Pereira, é policial militar, Psicologo e professor. Mais conhecido como Sargento Pereira.

Minha foto

Um homem com sonhos e pé no chão com a certeza de que o amor e a felicidade é o combustível que nos nutri de esperanças e fé. Prefiro que não discutam comigo e sim com minhas ideias.
Paz, felicidades, saúde e fé.

Astronadc Pereira

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

ASTRONADC PEREIRA PARTICIPA COMO EXPOSITOR DE ATIVIDADE DE CAPACITAÇÃO DO COMITÊ ESTADUAL DE PREVENÇÃO E COMBATE À TORTURA DA PARAÍBA.

O Comitê Estadual de Prevenção e Combate à Tortura da Paraíba realizou uma atividade de capacitação contra a prática da tortura. O evento foi realizado no auditório do Ministério Público na Capital paraibana, e contou com entidades importantes do estado da Paraíba e do Rio de Janeiro (C.E.D.H da PB, SSP, CORREGEDORIAS, OUVIDORIAS, MEPCT/RJ, OAB, SDH, MPE).

Foram debatidos os seguintes assuntos: Perícias forenses em caso de tortura e seus procedimentos; monitoramento de espaços de privação da liberdade e visitas de monitoramento – relacionamento com autoridades policiais judiciais e carcerárias e por último oficina de planejamento estratégico do comitê/CEPCT-PB.

Astronadc Pereira explicou que há uma cultura secular da prática da tortura no Brasil e que a tortura sempre foi uma prática para se obter informações do torturado mas que na realidade quem tortura  possui traços da psicopatia e quase sempre a corrupção estar por traz da tortura, principalmente quando envolve agentes do governo.

Veja na integra:

Durante o evento de Capacitação contra a prática da tortura realizado pelo Comitê Estadual de Prevenção e Combate à Tortura da Paraíba o conselheiro do Conselho Estadual de Direitos Humanos, sargento da Policial Militar e Psicologo, Astronadc Pereira afirmou que existem várias formas de se combater a tortura nas instituições de Segurança Pública.

"Existem várias formas de se combater a tortura nas instituições de Segurança Pública. Na seleção do agente aplicador da Lei, é preciso que o Estado promova o mapeamento do perfil profissiografico do profissional que vai trabalhar na Segurança Pública, desta forma identificando perfis e personalidades psicopatas, sociopatas entre outros que não se adequam a atividade policial"

"Aperfeiçoar a formação pedagógica e curricular dos policiais; Construir, instituir e promover uma política de respeito aos Direitos humanos no sistema policial; Punição efetiva a prática da tortura; Participação e monitoramento da sociedade civil e de seus instrumentos e mecanismos de controle no combate efetivo a prática da tortura; Cria uma Corregedoria forte, independente e com autonomia".

Astronadc Pereira completou: “O Brasil é signatário de Leis internacionais, desta forma é legitimo que o Brasil tenha mecanismos de monitoramento contra a tortura”.

Ainda segundo Astronadc Pereira, “A Polícia vigia e guarda a cidade e quem vigia a polícia?” Para Astronadc Pereira, cabe a sociedade monitorar as ações da polícia. Pereira lembrou que o Brasil vive um Estado Democrático de Direito.

Pereira ainda pautou que os policiais muitas vezes também são vitimas de um sistema arcaico, com vícios e que muitas vezes o ambiente favorece e estimula as violações de direitos.  Pereira completou com a frase: “Os profissionais de Segurança são os cuidadores da sociedade e quem cuida dos cuidadores?”. 

Astronadc Pereira

Nenhum comentário: